Arquivo Histórico e Biblioteca

A contínua doação de documentos por familiares ao Arquivo Histórico e à Biblioteca do museu, que já conta com 26.427 documentos e 3.000 fotografias, distribuídos pelos fundos Benjamin Constant, José Bevilaqua (genro), Pery Constant Bevilaqua (neto) e Família Benjamin Constant, enriquecem um acervo que reúne documentos privados e oficiais de três gerações, tornando-o um arquivo singular, totalmente inventariado e aberto ao público e estudiosos de diversos temas.

Histórico

Cobrindo um período de tempo contínuo desde 1837, data de nascimento de Benjamin Constant, até 1990, ano de falecimento de Pery Constant Bevilaqua, este acervo de nosso museu é uma importante fonte de pesquisa  para várias áreas de conhecimento: História do Brasil, Antropologia, Pedagogia, Filosofia, Sociologia, Política, etc. , mas especificamente, sobre os temas: Proclamação da República, Políticas Educacionais no 2º Reinado, Governo Provisório, Positivismo, Revolução de 30, Militarismo no Brasil, Golpe de 64, Ensino Militar, entre outros.

   
Pactos de Sangue
Cartas da Guerra

Conheça os Fundos Documentais do arquivo:


Fotográfico

O acervo fotográfico do museu é em sua maioria composto por retratos da família Benjamin Constant, de seus descendentes e amigos. Este acervo, por suas características, tem enorme interesse para as áreas de antropologia, museologia, história e principalmente, para o estudo da fotografia no Brasil, pois reúne, numa mesma coleção, todos os processos fotográficos utilizados para a produção de fotografias, desde o daguerreótipo até a fotografia moderna.


Benjamin Constant Botelho de Magalhães
Autor: Pacheco & Filho – 1889


Família Benjamin Constant. Da esquerda para a direita, sentadas:
Aldina, Aracy, Maria Joaquina e Adozinda; em pé: Benjamin Constant Filho, Alcida e Bernardina.
Autor: Pacheco & Filho - 1892


Pery Constant Bevilaqua
Ministro do Superior Tribunal Militar – STM
Autor desconhecido – sem data


Biblioteca

A biblioteca do museu encontra-se totalmente catalogada e reúne as coleções particulares de: Benjamin Constant, com 696 livros, periódicos e folhetos, dos quais 450 obras raras do século XIX e a  biblioteca do gen Pery Constant Bevilaqua, com 4230 volumes. Os assuntos abrangidos pela coleção bibliográfica são importantes fontes para a História do Brasil, Positivismo, Educação de Cegos, Formação e desenvolvimento do Exército Brasileiro, Governo Provisório,  Golpe de 64, Anistia, entre outros temas.
   


PS: para agendar consultas ao Arquivo Histórico e Biblioteca, entrar em contato com 
Marcos Lopes pelos telefones 3970-1168 ou 3970-1177.