sexta-feira, 10 de junho de 2016

Dia dos Namorados é com cultura!

A suntuosa entrada do "Cafecito" no Laurinda Santos Lobo lembra o 'glamour' de outros tempos.
Muita gente já sabe: o amor à cultura é um dos melhores e é bom misturar as duas coisas - amor e cultura. A gente andou pesquisando e soube que muitos casais de namorados já descobriram que vale a pena curtir cultura e conhecimento a dois, finalizando com um bom lanche ou até com uma boa refeição. Em São Paulo, onde a oferta de cultura com culinária é intensa, isso já é sabido há muito tempo. Mas agora, aqui no Rio também se 'descobriu' a combinação, e aí resolvemos fazer um pequenino roteiro 'gastronômico-romântico-cultural' para aqueles que, no próximo domingo, Dia dos Namorados, 12 de junho, decidirem comemorar com seu par o seu dia, e também adquirirem um tantinho a mais de cultura - acompanhado de um quitute. Vamos lá? 

Simplicidade e um cafezinho da melhor qualidade encantam na nova filial do Cafecito.

Começando aqui por perto de nosso museu casa, ficamos sabendo que o (já famoso) Cafecito - que funciona em endereço próprio na rua Paschoal Carlos Magno, nº 121- agora tem uma filial no Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo: é coisa pequena, com apenas quatro singelas mesinhas, e serve do cafezinho - gostoso como sempre - ao capuccino (original e perfetto!), e está aberto esperando todos de quarta a domingo das 13h às 20h. E no Laurinda, neste fim de semana há três exposições de artes plásticas, duas peças de teatro e ainda um show da "Saideira Musical" - é só chegar e aproveitar!
  
E, já que vocês estarão aqui pertinho, aproveitem e passem aqui pelo museu, que estará aberto no fim de semana das 13h às 17h -o parque fica aberto sempre, das 8h às 17h, vocês já sabem!

Em ambiente muito simples, o "Café das Ruínas" conquista pela vista de cartão postal.

Ainda aqui em Santa, todo mundo já veio no Parque das Ruínas, não é? e no "Café das Ruínas"? O Parque, que tem uma bela e famosíssima vista para o Pão de Açúcar é quase visita obrigatória para os namorados e o café desfruta dessa belíssima vista. É um ambiente muito simples mas dá para saborear alguma coisinha. Mas o passeio fica completíssimo com uma visita ao Museu da Chácara do Céu, que possui uma das mais belas coleções de artes plásticas da cidade. É passeio obrigatório e é até ligado ao Parque por uma passagem na parte alta de ambos - pergunte se não encontrar.

Interligando dois prédios muito especiais, a cobertura do M.A.R.
também abriga um dos restaurantes mais sofisticados da cidade.

Descendo em direção ao Centro da cidade, já na rediviva Praça Mauá, o Museu de Arte do Rio - o famosésimo M.A.R. - oferece exposições ecléticas: no momento há a recém inaugurada "Linguagens do corpo carioca - a vertigem do Rio", que "toma como ponto de partida o corpo de quem vive na cidade para discutir a identidade social como uma espécie de gíria gestual" e também a primeira individual do artista plástico Paulo Lobato, chamada "Da natureza das coisas". E se vocês buscam por gastronomia sofisticada estão no lugar certo: o museu abriga em sua cobertura o Restaurante Mauá com um cardápio pra lá de especial, criado pelo 'restaurateur' Roberto Maciel. O local faz parte do Grupo Pax e o menu da casa traz uma nova versão de pratos nacionais com uso de ingredientes bem curiosos, que fazem parte das iguarias criadas pelo chef, que busca no norte da Bahia - sua origem - inspiração para as receitas, que contam com carne de sol, queijo coalho, tamarindo e batata baroa, entre outros. Funciona das 12h às 18h e é bom reservar! Tem também o Cristóvão Café e Bistrô, que divide com a loja Novo Desenho o espaço "Pracinha Mauá", dedicado a acolher e integrar os visitantes do Museu. O café usa ingredientes de qualidade, tem preparo acurado e apresentação apetitosa! O cardápio valoriza a culinária brasileira e propõe uma releitura refinada de pratos nacionais: um destaque!

Em contraste com o ar futurista de suas instalações, o café do Museu do Amanhã é bastante "caseiro".

O Museu do Amanhã, ali pertinho, impressiona por suas linhas arrojadas na arquitetura e por seus questionamentos sobre a vida na Terra - a que levamos e a que virá. Os eixos temáticos que guiam as exposições instigam qualquer visitante e têm sido motivo de verdadeiras peregrinações de moradores da cidade e turistas até lá. Se você e seu amor curtem este clima, podem aliar a isto uma passada no café "Fazenda Culinária", que funciona das 10h às 18h: o estabelecimento valoriza a produção local, com ingredientes e alimentos totalmente cultivados e distribuídos no estado do Rio de Janeiro e acredita que o simples ato de comer pode transformar toda uma cadeia de produção, dando ênfase a sabores e particularidades de cada cultura agrícola. Aproveite também para checar a exposição sobre Santos Dumont que está linda!

O Átrio central do CCBB no Rio sempre lotado, é de onde se acessa as diversas
atrações do centro cultural e também seu café e restaurante.

Com exposições sempre muito disputadas, no momento o Centro Cultural Banco do Brasil apresenta, com destaque, a intrigante "comCiência" da australiana Patricia Piccinini que esculpe seres imaginários super estranhos trazendo para a arte a questão das mutações genéticas. O universo de criaturas desconhecidas, porém palpáveis e surpreendentemente afetuosas criou o neologismo que faz o título da exposição e que carrega sentido duplo, conectando consciente e ciência, propondo ao público um percurso narrativo entre esculturas, desenhos, fotografias e vídeos - há distribuição de senhas até as 20h, mas o espaço tem vasta programação de vídeo, cinema, exposições permanentes e teatro. E, além da já "famosa" - para o bem e para o mal - Cafeteria Brasserie Brasil, que fica no térreo do prédio, tem também o Restaurante Brasserie Brasil que fica no mezanino e atende das 12h às 20 horas, com um serviço de chá dos melhores a partir das 16 horas.


Sempre muito agradável, o "Bistrô do Paço", no Paço Imperial, "fisga"
os visitantes pelo prédio, pelas exposições e pelas delícias a saborear.
A beleza da visita ao Paço Imperial, além do prédio encantador no Centro do rio é mesmo a de encontrar diversas exposições as mais bem montadas possível - e também de saborear delícias no térreo do antigo palácio. Neste fim de semana vocês encontrarão de Manfredo Souzanetto (com "Paisagem Ainda Que") a Regina de Paula (apresentando "Diante dos Olhos, Os Gestos"), passando por Elisa Bracher (e sua "Anatomia da Flor"), Marco Veloso (com "Jogando com a Armadilha") e Tatiana Grinberg ("Muda"), todas com suportes em duas dimensões: pinturas, gravuras, desenhos e fotografias. Em termos de gastronomia, a oferta é muito boa: apesar do concorrido Restaurante Atrium só abrir durante a semana, vocês podem optar pelo Arlequim, que funciona do lado de fora, na loja de mesmo nome, e que oferece bruschettas, sanduíches e refeições leves, acompanhados por uma boa variedade de bebidas, e que funciona das das 10h às 18h. Já o Bistrô do Paço funciona lá dentro mesmo, entre 12h e 19h, e promete boas surpresas: de bons pratos no almoço a um ótimo chá da tarde (neste friozinho então...). Tem também tábuas de frios e queijos que podem ser acompanhados por uma taça de um bom vinho - ótimo, não? É curtir a arte e o amor, no mesmo espaço: aproveitem!

Nota: clique nos links para checar os endereços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!