quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Outubro Rosa 2015 com a Rio Abrace

Nossas recepcionistas Priscila e Ariana devidamente "paramentadas" para a ação do Outubro Rosa.

Como em todos os anos realizamos uma simbólica ação relativa ao Outubro Rosa - campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Desde o último dia 16 de outubro estamos distribuindo folhetos informativos a respeito e recolhendo contribuições para a ONG Rio Abrace, através de uma pequena urna localizada na recepção de nosso museu casa.

Com 11 anos de trabalho de assistência na área, neste ano a ONG "Rio Abrace"
foi nossa parceira fornecendo folheteria e camisetas para divulgação.


Ontem nossas recepcionistas incrementaram a ação "vestindo a camisa" da campanha: além disso, convidaram os visitantes a conhecerem a Rio Abrace que, durante todo o ano, presta atendimento GRATUITO a pessoas em adoecimento de câncer que estejam em situação socioeconômica vulnerável, bem como a seus familiares. A ONG foi criada em 2003 e tem sede no bairro de Olaria, aqui no Rio. Hoje 212 pacientes, entre adultos e crianças, são atendidos com cestas básicas, medicamentos, exames médicos, aquisição de próteses, fraldas geriátricas e materiais de suporte ao tratamento, entre outros benefícios. Apoio psicológico e social também é prestado, de modo que os pacientes se sintam integrados ao dia a dia de sua família e de sua comunidade, se sentindo motivados a cumprir o tratamento em busca de uma cura que venha de forma breve.

Até o próximo domingo, dia 1º/11, estaremos recolhendo contribuições para a causa, e também divulgando a organização que recebe doações em dinheiro e também em alimentos, remédios, roupas e quaisquer outros tipos de donativos que possam contribuir com uma causa tão importante. Não deixe de vir nos visitar e contribua com a Rio Abrace: temos certeza de que você se sentirá muito bem!

Funcionamento do Museu entre 30/10 e 2/11/2015

. Casa Histórica
Dias 30 e 31/10 e dia 1º/11 - aberta das 13h às 17h
Dia 2/11 - segunda feira - fechada.


. Parque
Aberto diariamente das 8h às 17h 

terça-feira, 27 de outubro de 2015

V Centenário de Santa Teresa - Apresentação do Coral "Encanta Santa"

O Coral "Encanta Santa" é formado por moradores do bairro e proximidades que frequentam a Igreja de São Paulo Apóstolo.


No domingo passado, dia 18 de outubro, comemoramos em grande estilo os 33 anos de funcionamento de nosso museu. Tivemos o prazer de contar com a coincidência de estarmos recebendo alguns os eventos da comemoração do V Centenário de Santa Teresa - promovidos pela Santa Rede - e por este motivo tivemos a apresentação calorosa do Coral "Encanta Santa", composto por frequentadores da Igreja Anglicana de nosso bairro.

Quem esteve em nosso museu nesta hora, ficou encantado com a apresentação do coral.


Foi uma tarde de chuva e vento e por este motivo, excepcionalmente, abrimos espaço na Sala de Estar de nossa Casa Histórica para abrigar os cantores e alguns assistentes e visitantes. O Reverendo Daniel da Igreja Anglicana e o Padre Fabio, da Igreja Matriz iniciaram a apresentação, cada um destacando um ponto de importância na comemoração do aniversário da padroeira do bairro. Padre Fabio lembrou que, neste ano, se comemora também o Ano Jubilar - 300 anos de nascimento - de Madre Jacinta, fundadora do Carmelo de nosso bairro. Filha de político influente, recolheu-se da vida mundana para criar o convento no antigo Morro do Desterro, apesar de todas as condições desfavoráveis que envolviam a cidade do Rio de Janeiro, colônia de Portugal, naquele momento.

E por ser aniversário de nosso museu, alguns mimos foram gentilmente distribuídos entre os presentes.


Logo depois a apresentação do Coral foi das mais belas, exaltando canções populares de grande beleza de nossa MPB, tais como "Meu Bem Querer", de Djavan e "Berimbau", de Vinícius de Moraes. O regente Roberto Salles explicou a importância de se promover o encontro entre o canto erudito e a música popular.

Abaixo apresentamos um vídeo com um trecho da música "O Caderno", de Chico Buarque , executada pelo Coral:

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

V Centenário de Santa Teresa - "A Poesia das Castanholas", em nosso parque

Feliz O Que Ama A Deus  
 Santa Teresa de Ávila "Ditoso o coração enamorado

Que só em Deus coloca o pensamento;
Por Ele renuncia a todo o criado,
Nele acha glória, paz, contentamento.
Vive até de si mesmo descuidado,
Pois no seu Deus traz todo o seu intento.
E assim transpõe sereno e jubiloso
As ondas deste mar tempestuoso."

No início do encontro, nossa diretora Elaine Carrilho
dá boas vindas aos presentes.
Todos os eventos vinculados à comemoração do V Centenário de Santa Teresa realizados entre os dias 15 e 18 deste mês, promovidos pela Santa Rede - coletivo de instituições e produtores culturais de nosso bairro - foram dos melhores. Muita coisa ainda há que se ver e se comentar mas, no momento, vamos nos ater aos acontecimentos aqui, de nosso museu. No último sábado - conforme anunciado aqui - o Grupo Poesia no Parque fez uma belíssima apresentação de poesias ao lado de nosso caramanchão. "A Poesia das Castanholas" incluiu textos de Santa Teresa de Ávila - grande autora espanhola, inclusive de poesia, prosa e livros educativos - e autores espanhois como Miguel de Unamuno e Federico de García Lorca.

"Horas de espera, vacías.
Se van pasando los días
sin valor
y va cuajando en mi pecho
frío, cerrado y deshecho
el terror.(...)"

Miguel de Unamuno

Foram declamadas poesias em português e em espanhol.


Foi um dos encontros mais emocionantes que já realizamos em nosso espaço verde. Toda a história de Santa Teresa e da poesia espanhola foi esquadrinhada e apresentada em um belíssimo roteiro preparado por Luisa Benevides e Miriam Ribeiro, sob a curadoria de Ninfa Parreiras. Todos os que declamaram poesias se encantaram tanto com a beleza das inspirações dos autores tanto quanto com a língua espanhola em si que, com sua musicalidade, consegue transmitir o sentimento do poeta, mesmo que não a entendamos à perfeição.

Encruzilhada

García Lorca

"Vento do Leste,
um farol
e o punhal
no coração.
A rua
tem um tremor
de corda
em tensão,
um tremor
de enorme moscardo.
Por todas partes
eu
vejo o punhal
no coração.
"


Ao fim do encontro, o grupo e alguns dos assistentes
entraram na foto de registro do evento.


Abaixo segue um vídeo com trecho do poema "Vivo Sem Em Mim Viver" de autoria de Santa Teresa:

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

... e mais comemorações

A programação completa do V Centenário de Santa Teresa.
Clique para visualizar.

Todos já sabem e estão convidados para os eventos do V Centenário de Santa Teresa, padroeira do bairro, nesta semana, no período de 15 a 18 de outubro, organizados pela Santa Rede - coletivo do qual tomamos parte. Três destes eventos acontecerão no parque de nosso museu, os quais destacamos agora.

O Grupo Poesia no Parque se reúne mensalmente e fará
uma apresentação especial em nosso parque.

No sábado, dia 17/10, às 11h, o Grupo Poesia no Parque - composto por professores e amantes da poesia ligados ao Centro Educacional Anísio Teixeira - CEAT e à Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga - declamará poesias de autores espanhois num encontro denominado "A Poesia das Castanholas". A inspiração é das maiores visto que Santa Teresa foi uma das principais escritoras espanholas em seu período de vida - e há que registrar que a poesia de seu país de origem -a Espanha - é das mais destacadas em todo o mundo.

O Culto Inter Religioso promete aproximar gente de todos os credos.


No domingo teremos dois eventos: a partir das 16h, fechando as comemorações pelo V Centenário, um Culto Inter Religioso será oficiado por membros das igrejas católica, anglicana e presbiteriana, além da sociedade budista e dos cultos afrobrasileiros. Será um momento de muita fé e reverência tanto a Santa Teresa quanto ao seu bairro, visto que os lideres religiosos deverão destacar sua relação com o entorno de suas congregações. O culto culmina com a apresentação do Coral "Encanta Santa", que apresentará melodias sacras e leigas, a partir das 17h, aproximadamente.


O canto coral do "Encanta Santa" certamente vai
encantar Santa Teresa e todos os presentes!

Temos certeza de que serão acontecimentos de muita emoção, quando membros da comunidade, além de amantes e visitantes do bairro poderão curtir nosso parque e nosso museu com um bocado de poesia, música, religiosidade e cultura, ao mesmo tempo.

Serviço:
V Centenário de Santa Teresa
clique para ver a programação completa
 
Programação no Museu Casa de Benjamin Constant:

Dia 17/10 - Sábado
10h às 17h - Museu aberto com entrada franca

11h - "A Poesia das Castanholas"
Grupo Poesia no Parque
Curadoria: Ninfa Parreiras
Produção: Luisa Benevides & Miriam Ribeiro


Dia 18/10 - Domingo
13h às 19h - Museu aberto com entrada franca

16h - Culto Inter Religioso com a presença de representantes das Igrejas Católica, Anglicana e Presbiteriana, da Sociedade Budista e de Cultos Afrobrasileiros.

17h - Coral "Encanta Santa"
Regente: Roberto Salles

Toda a programação ao ar livre poderá ser alterada e/ou cancelada em função das condições climáticas 

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Comemoração do V Centenário de Santa Teresa, padroeira de nosso bairro

Santa Teresa de Ávila - ou Santa Teresa de Jesus, devido à sua intensa
ligação com o Cristo - em óleo do espanhol José de Ribera.


Nascida há 500 anos na cidade de Ávila, na Espanha, Teresa d’Almada e Cepeda teve uma vida incomum. Teresa era uma mulher de valores, que acreditava e pregava a importância do SER em detrimento do TER, e assim realizou a grande fundação da Ordem dos Carmelitas Descalços, pessoas que se entregam à clausura, à pobreza e ao silêncio, pois, afinal, para ela, a liberdade da alma independia do corpo físico: ela habita nosso “Castelo Interior”.

O verdadeiro portal espanhol que congrega todas as atividades comemorativas dos 500 anos da Santa - o Fundación V Centenário - afirma que:

"Santa Teresa foi uma mulher com uma personalidade excepcional que, sem recursos efetivos, realizou a difícil tarefa de reformar a Ordem Carmelita. Era uma mulher do século XVI que debateu com os estudiosos da Igreja e da sociedade em torno dela e chegou às suas realizações. Fundou 17 claustros na Espanha, governados por sua compreensão da vida espiritual, e produziu uma vasta obra literária, o que a tornou uma figura de liderança entre os escritores da Idade de Ouro. Foi ela quem iniciou o movimento de 'místicos' na Europa e mais tarde se tornou a patronesse dos escritores em língua espanhola e também, Doutora da Igreja.

Foi uma mulher de luta, de letras e do Renascimento: peregrina, determinada, compassiva, alegre, trabalhadora, tenaz, firme, inteligente, humilde, criativa, carismática, sonhadora, atenta, envolvida, lutadora, educadora, curiosa, líder, estrategista, científica, simples, que pode ser envolvida por uma palavra principal: memorável!"

O Convento das Carmelitas Descalças em nosso bairro.

Sua história em nosso país, mais especificamente em nosso bairro, se inicia há cerca de 200 anos atrás, com a vontade de uma carioca chamada Madre Jacinta, que acreditou que poderíamos seguir os passos de Santa Teresa. Ela enfrentou a própria igreja - que não desejava que um convento fosse aberto em nossa cidade - e fundou o primeiro Carmelo da América Latina dedicado à Santa, o que deu início ao nosso bairro. Até hoje elas estão lá, as Carmelitas, que diariamente se dedicam às orações visando a construção de um mundo melhor e mais justo.

Neste ano de 2015, a igreja católica comemora o nascimento de Santa Teresa com muita festa, principalmente em seu país natal, a Espanha. Mas igrejas, conventos, mosteiros, carmelitas e fiéis de todo o mundo também o fazem. Sabendo desse marco, a Santa Rede - Rede das Instituições e Produtores Culturais de Santa Teresa - coletivo formado em maio de 2013 - veja post aqui - o qual tomamos parte, trabalhou desde o ano passado para que houvesse uma comemoração pequena, simbólica, e muito apropriada, que lembrasse Santa Teresa e a unisse à vocação naturalmente cultural de nosso bairro. Diversos aspectos de Teresa de Ávila e de seu país de origem foram levantados pelos membros da rede e, neste mês, realizaremos alguns eventos para lembrar esta história.

A dança espanhola estará representada por uma apresentação de Flamenco,
no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo na noite de sexta feira, dia 16/10.


Uma peregrinação de um painel da Santa, criado pelas crianças do Ballet de Santa Teresa está acontecendo entre igrejas, escolas e instituições culturais desde segunda feira, dia 5/10. Mas o ponto alto dos festejos acontecerá entre os dias 15 e 18/10 que, coincidentemente, é a data de aniversário de nosso museu. A programação também inclui um pequeno roteiro gastronômico, ateliês abertos no fim de semana de 17 e 18/10 e até um cortejo conduzido pelo Bloco Carmelitas! Uma mistura do sagrado e do profano que foi pensada para agradar a todos - religiosos ou laicos - terá lugar em nosso bairro e você já pode conferi-la tanto na página da Santa Rede no Facebook quanto na página especialmente criada para o evento, também nesta mídia social. Também daremos destaque a alguns acontecimentos aqui no blog, na próxima semana. Fique atento!

Notas:
1 - Saiba mais sobre a Santa Rede lendo este post e este post.
2 - No ano passado, registramos uma homenagem aos professores e a Santa Teresa aqui

Toda a programação ao ar livre poderá ser alterada e/ou cancelada em função das condições climáticas

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Primavera

Sol de primavera

"Quando entrar setembro
E a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão
Onde a gente plantou
Juntos outra vez

Já sonhamos juntos
Semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz
No que falta sonhar(...)"


A Primavera é símbolo de recomeço, de um novo ciclo que representa o "nascimento". É o momento de regar nossos jardins e plantar sementes para o futuro verdejar. Durante esta época do ano é um bom momento de nos harmonizarmos com a "Mãe Terra", que todo ano renova seu ciclo de nascimento e ressurreição. E novamente solicitamos à nossa recepcionista, "dublê" de fotógrafa, Ariana Costa, que registrasse alguns bonitos detalhes de nosso parque. Vamos a eles!





O nascer e brotar da vegetação é o movimento mais evidente da estação. Apesar de todas as mudanças climáticas, ainda vemos muitas florações nesta época do ano. E é bom lembrar que as crianças representam as sementes do futuro e devem estar muito presentes com sua alegria neste momento.





"(...) Já choramos muito/
Muitos se perderam no caminho
Mesmo assim não custa inventar
Uma nova canção
Que venha trazer
Sol de primavera
Abre as janelas do meu peito
A lição sabemos de cor
Só nos resta aprender..."


Beto Guedes