terça-feira, 11 de novembro de 2014

Ação na Igreja Positivista

Marcos Felipe de Brum Lopes 

A Igreja Positivista - ou "Templo da Humanidade" - fica na rua Benjamin Constant, na Glória, Rio de Janeiro.


Que o nosso museu – e o nosso patrono – têm tudo a ver com o Positivismo, muitos já sabem. Benjamin Constant conheceu a doutrina positivista através de seus estudos de matemática, e dela não se afastou até o fim de sua vida.

Elaborado pelo pensador francês Auguste Comte, o Positivismo foi um conjunto de doutrinas filosóficas com desdobramentos culturais e políticos que marcou profundamente o século XIX. No Brasil, chegamos a ter um "Apostolado Positivista" (com a missão de catequizar a sociedade e disseminar seus ensinamentos), além de um "Templo da Humanidade", também conhecido como Igreja Positivista Brasileira, a IPB.

Nosso historiador, Marcos Felipe, "com a mão na massa", ajudando a higienizar as obras da IPB.


Os que já passaram pela Rua Benjamin Constant, na Glória, talvez tenham percebido a fachada imponente do Templo da Humanidade, com suas máximas filosóficas “O Amor por princípio, a Ordem por Base e o Progresso por fim” e “Os vivos são sempre, e cada vez mais, governados necessariamente pelos mortos”. Curiosidade não deve faltar a quem contempla o prédio de fora, já que há muito tempo ele está de portas fechadas. A fachada um tanto mal tratada e a estrutura escorada nos levam a pensar sobre as razões pelas quais uma edificação tão única se encontra nesse estado. Mas é exatamente aí que está a novidade.

Está em curso uma ação conjunta da Igreja Positivista, do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM e da Superintendência de Museus do Estado do Rio de Janeiro, cujo principal objetivo é a reestruturação do Templo. Na sexta-feira, 10 de outubro, o historiador que ora vos escreve, participou da transferência de parte do acervo iconográfico que se encontrava no interior do Templo, agora acondicionado num anexo. Os quadros passaram por uma primeira etapa de higienização. O acervo, que conta com obras de Eduardo de Sá e Décio Villares, será totalmente removido nos próximos dias para que o Templo seja preparado para obras de restauro.

A dimensão de alguns quadros do "Templo da Humanidade".

Como instituição que tem no Positivismo uma de suas temáticas, festejamos e parabenizamos os envolvidos nesse esforço de preservação e restauração de um exemplar ímpar do patrimônio histórico e cultural brasileiro.

Nota: Ontem, 10/11, um mês após este primeiro "encontro de instituições" na Igreja Positivista - com o objetivo de efetuar uma vistoria e uma higienização básica visando as obras de restauro do templo - aconteceu o seminário “Positivismo Ontem e Hoje”, organizado pela Fundação Casa de Rui Barbosa, pelo Consulado Geral da França e pela Igreja Positivista do Brasil. O evento contou com a participação de pesquisadores brasileiros e do filósofo francês Jean-François Braunstein, presidente da Maison Auguste Comte em Paris, e a IPB apresentou seu projeto de restauração e revitalização do Templo da Humanidade. Aos poucos vamos contando tudo por aqui.

Para saber mais sobre Positivismo, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!