sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Um curioso galheteiro

O galheteiro de nosso acervo: potes para sal, pimenta, óleo ou azeite, vinagre e palitos.


Realizando um "passeio do olhar" por nosso acervo, volta e meia verificamos um ou outro item diferente ou curioso, ideal a ser destacado por aqui. Aconteceu nesta semana: visualizando os itens ligados às refeições, encontramos uma peça incomum e, ao consultar seus registros, verificamos tratar-se de um galheteiro.

O galheteiro desmontado.

O que causa espécie nesta peça, é mesmo sua a forma: bem mais elaborada do que o mesmo objeto fabricado nos dias de hoje, possui curioso pote cônico em vidro, posicionado em cima de um tripé que recobre toda a peça. Intuímos que este elemento deveria conter algum líquido - já que seu formato facilita serví-los - e que o mesmo não tem tampa.



Um moderno galheteiro.

Mas o que é um galheteiro? Bom, como o utilizamos em nosso dia a dia, é fácil de explicar: o galheteiro é aquela peça onde se concentram pequenos potes de temperos e acessórios a serem utilizados numa refeição, tal como sal, pimenta e azeite, além de palitos. O dicionário informa que se trata de " utensílio de serviço de mesa onde se colocam as galhetas e, algumas vezes, recipientes para sal, pimenta e outros temperos". Pesquisamos um pouco mais e descobrimos que a palavra "galheteiro" vem de "GALHETA", que é o "conjunto de frascos com os líquidos usados na missa" (na igreja católica).

No passado, o conteúdo e a funcionalidade era a mesma, talvez com pequenas diferenças em termos de conteúdo - os temperos poderiam ser diferentes. Mas o hábito de usá-los à mesa ainda é o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!