quarta-feira, 2 de julho de 2014

O Dia Nacional do Pau Brasil

Olá, como vai? Estamos retomando nosso blog aos poucos, depois de tantas paralisações...

Uma frondosa árvore de Pau Brasil em toda a sua beleza...

Você sabia que o dia 3 de maio é consagrado à árvore do Pau Brasil? Sim, aquela mesmo que deu origem ao nome de nosso país, "Brasil", que existia em abundância em nosso litoral, o que impressionou os portugueses que aqui chegavam. A data foi estabelecida pela Lei nº 6.607, de 7 de dezembro de 1978, que também declara o Pau Brasil como Árvore Nacional.

Os botânicos deram-lhe o nome de "Caesalpinia echinata, Lam.", sendo o gênero "Caesalpinia" dedicado a Andréas Caesalpino botânico italiano que viveu no século XVI; "echinata" significa "ouriço", lembrando a grande quantidade de espinhos localizados no tronco e nos galhos adultos da árvore; e "Lam.", a abreviatura do botânico francês Jean Baptiste Antoine Pierre Monnet Lamark, que conferiu a denominação botânica. Os indíos o chamavam de "Ibiripitanga", sendo "ibyri" = pau, madeira, e "pytã" = vermelho, portanto "pau vermelho", em alusão à cor vermelha de seu cerne.

... e nosso espécime que fica quase em frente ao Museu Casa.

O brasilianista Gilberto Freyre afirma que, para erguer conventos, igrejas, palácios, e toda a bela arquitetura do Brasil colônia, além de seus barcos e navios, o Pau Brasil - bem como outras madeiras nobres de nossa Mata Atlântica - foi utilizado à exaustão pelos colonizadores e conta um capítulo da história da exploração econômica do Brasil pela Metrópole.

Atualmente em extinção, o Pau Brasil foi "salvo pelo gongo", como se diz, e pelos músicos, em particular! É que, ainda no século XVIII, luthiers franceses consideraram que sua madeira é a que possui a melhor relação entre densidade e flexibilidade de todas as madeiras conhecidas. E hoje em dia os arcos de violinos e violoncelos utilizados por grandes músicos são feitos a partir do Pau Brasil.

Detalhe das folhas.

E é por isso que agora o Pau Brasil possui proteção internacional, com regulamentação de seu comércio. O corte da árvore vermelha já era limitado no país desde 1992, quando ela foi considerada oficialmente ameaçada pelo IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - e toda extração de Pau Brasil da mata atlântica passou a depender de autorização do órgão. Hoje em dia o chamado "Programa Pau Brasil" possui apoio de empresas nacionais e internacionais como a ABA - Associação Brasileira de Archeteiros, a IPCI-USA - Iniciativa Internacional para Conservação do Pau-Brasil - Estados Unidos, a IPCI-Alemanha e a Confederação de Artesãos e Usuários de Recursos Naturais da França (Comurnat).

E nosso museu, além de ser uma casa onde todas os símbolos de nosso país são lembrados, destacados e conservados, possui algumas árvores de Pau Brasil em nosso parque. Uma delas foi transplantada para um local logo na entrada do parque, mas ainda se ressente da mudança - está sendo tratada com muito carinho e empenho para que continue a se desenvolver, "firme e forte", como se diz. Uma outra fica logo em frente à casa histórica, e é uma arvoreta ainda pequena, que não cresce mais devido à sombra que as demais que a rodeiam projetam sobre ela. Uma terceira foi localizada em uma parte do parque que não é facilmente acessível e, esta sim, tem o porte de um Pau Brasil adulto - cerca de 8 metros de altura. E agora, simbolicamente plantamos mais uma muda, em uma das trilhas do platô superior do parque, bem no dia 3 de maio de 2014, comemorando a data.

Detalhe de um arco de violoncelo feito em Pau Brasil.

Agora que você conhece um pedacinho da história do Pau Brasil, não deixe de conhecê-la, ler sobre ela e, quem sabe, plantar uma nova muda em seu jardim!

*Esta nota foi composta com dados do texto de Osvaldo Martins Furtado de Souza encontrado em http://www.ufrpe.br/artigo_ver.php?idConteudo=1263 em 30/06/2014

O autor é Engenheiro Agrônomo, professor aposentado da Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, um dos criadores da campanha nacional em prol da preservação do Pau Brasil, autor de diversos trabalhos publicados, Membro titular da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica e um dos baluartes da causa agronômica no Estado de Pernambuco, destacando-se especialmente pela sua luta e ações em prol da preservação de algumas espécies, como o Pau Brasil.

2 comentários:

  1. BOM SABER Q O PAU BRASIL POSSUI PROTEÇÃO INTERNACIONAL, C/ REGULAMENTAÇÃO DE SEU COMÉRCIO.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!