quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Comissão A3P - Um pequeno balanço- Parte IV

Os servidores Henrique e Mercia (de pé), principais membros da Comissão A3P
em nosso museu, em um treinamento sobre o assunto.

Em uma reunião realizada em nossa sede administrativa neste mês, foi feito um pequeno "balanço" das ações da Comissão A3P de nosso museu e de como seria possível avançar ainda mais. Com a participação da direção e dos servidores membros da comissão - Henrique Florêncio e Mercia Freire - o exercício de reflexão e de avaliação do que foi realizado até aqui foi bastante proveitoso.

Mercia iniciou a conversa colocando que, apesar de todos os objetivos já alcançados, é preciso avançar mais na implantação da A3P, no sentido de se produzir mais atividades de sensibilização da equipe interna e também da comunidade/entorno do museu, ao que a direção esclareceu que é preciso estruturar as ações educativas em curso em nossa unidade para que tal possa ser realizado.

Nossas lixeiras da coleta seletiva: além de tudo feitas com bambus de nosso parque, economizando materiais e transporte.

Já Henrique destacou a proximidade da implantação da Política da Logística Reversa, preconizada pela Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS – da qual a A3P faz parte. Em resumo, esta diretriz preconiza que “todas as entidades (indústrias, comércio, governo, etc.), devem reutilizar ou absorver os resíduos que geram/produzem” e, neste ponto, já avançamos bastante, tendo em vista nossa composteira, que reaproveita resíduos de nosso parque de nossa cozinha. A diretriz deverá ser praticada de forma global até o final de 2015 e nosso museu já está bem à frente neste particular.

Nosso Canteiro Ecológico, inaugurado no ano passado, onde práticas sustentáveis são demonstradas aos visitantes.

Verificou-se que várias das propostas de ação previstas no Plano de Trabalho assinado entre o IBRAM e o Ministério do Meio Ambiente ainda em 2012, quando do adesão de nosso órgão à A3P, já foram plenamente postas em prática, tendo como destaque:

  • A extinção de todos os copos descartáveis;
  • A redução drástica do uso das toalhas de papel descartáveis da cozinha;
  • A implantação da coleta seletiva em todas as áreas, com criação de lixeiras em material sustentável - bambu - extraído de nosso próprio parque - economizando desta forma o transporte de materiais, o que economiza Co2;
  • A troca de mais de 90% das lâmpadas por lâmpadas econômicas.

Entre sugestões e ideias para dinamizar e expandir as atividades da comissão, ficaram acertadas as seguintes ações de curto prazo, já previstas no Plano de Trabalho do IBRAM, para acontecerem até 2017:

1 – Realização de pesquisa/diagnóstico interno, através de questionário, com o objetivo de levantar o que pode ser desenvolvido para gerar reduções do impacto das atividades cotidianas;

2 – Realização de sensibilização interna com o novo grupo de profissionais de limpeza do museu;

3 – Estabelecimento de sub comissões A3P com designação de pequenas tarefas que gerem economias de recursos e uma maior sensibilização da equipe do museu.


Após tais ações estarem plenamente efetivadas, novas ações serão elencadas e implementadas de modo a atingir as metas previstas no Plano de Trabalho assinado entre o IBRAM e o Ministério do Meio Ambiente em 2012.

***

IMPORTANTE 
Nosso blog entrará em recesso durante o mês de março.
Voltaremos com nossos posts no próximo mês de abril. Até lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!