sexta-feira, 19 de abril de 2013

Comemorando o Dia do Índio

Exótica e bem brasileira, a rede presenteada por Rondon à Maria Joaquina chama a atenção de nossos visitantes.

Criado em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, o Dia do Índio relembra o dia da primeira reunião dos povos indígenas do continente americano, realizado no México em 1940. Durante este congresso foi criado o Instituto Indigenista Interamericano, também sediado no México, que tem como objetivo zelar pelos direitos dos indígenas na América. Inicialmente de fora da nova organização por motivo de política interna, o Brasil somente aderiu ao Instituto após apelo do Marechal Rondon junto ao presidente, que, ao mesmo tempo que atendeu ao pedido de Rondon, instituiu a data comemorativa.

O Marechal Rondon

E, falando em Rondon, lembramos que ele foi aluno de Benjamin Constant na Escola Militar, onde ingressou em 1884, o que os aproximou em muito. Rondon era considerado mais que um aluno, mas um verdadeiro "discípulo" de Benjamin. E, falando em índios, uma das peças mais curiosas e que sempre chama muita atenção durante as visitas em nosso museu casa é a rede que fica na sala de jantar: tecida por diversas tribos indígenas brasileiras, com pequenas aplicações de plumária típica de nossa fauna em forma de símbolos republicanos, a rede foi presenteada pelo Marechal Rondon à Maria Joaquina, viúva de Benjamin Constant. Nota-se que se trata de uma peça única, feita sob medida pelos índios.

O Dia do Índio tem como função lembrar a todos os brasileiros sobre a história e a importância dos primeiros habitantes de nossa terra e também de relatar seus direitos e suas necessidades nos dias que correm. Todo nosso respeito a estes povos tão fundamentais em nossa formação enquanto nação e, apesar disso, tão sofridos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!